Teus seios...

... quando os sinto, quando os beijo

na ânsia febril de amante incontentado,
são pólos recebendo o meu desejo,
nos momentos sublimes de pecado...


E às manhãs... quando acaso, entre lençóis
das roupagens do leito, saltam nus,
lembram, não sei, dois lindos girassóis
fugindo à sombra e procurando a luz!...

Quando os tenho nas mãos... Quantas delícias!...
Arrepiam-se, trêmulos , sensuais,
e ao contato nervoso das carícias
tocam-me o peito como dois punhais!...


(Poema de J. G. de Araujo Jorge, extraído do livro
Poemas do Amor Ardente - 1961)


3 comentários:

FilipeSan disse...

Adoro suas postagens!
Muito sensuais!

Tem um presente pra você no Master sex, quando puder da uma passadinha lá...

Beijão!!!

eroticamenteincorreto disse...

Belo poema. Adoro vir aki,...

Guilherme Müller Angra disse...

Fascinante poema!

Obrigada JT.

Obrigada JT.

Obrigada,

Obrigada,
Recebi este selo do blog :eroticamenteincorreto.blogspot.com (vale a visita)

Mais um lindo presente

Mais um lindo presente
Vale a pena conferir seu blog !!!